Miriam Prochnow e Lilian Grankow, também professora, com uma turma de alunos da Escola Isolada Caminho da Estação em Ibirama (SC), em 1984. Foto: Acervo pessoal.

Hoje, dia 15 de outubro, Dia dos Professores, me inspirei a olhar para a minha trajetória como educadora…

Eu comecei a dar aula antes mesmo de me formar em Pedagogia. Dava aula durante o dia e estudava a noite. Fui professora de artes, ciências, filosofia, sociologia e inglês. Dei aula em escola pública e particular. Para o primário, o antigo ginásio (hoje ensino fundamental) e para o ensino médio. Depois me especializei em Ecologia e passei a atuar como educadora ambiental, ministrando palestras para diferentes setores da sociedade e orientando estudantes, agricultores, servidores públicos e outros professores.

Ser educadora é um objetivo que me acompanha até hoje porque sei a importância que a educação de qualidade têm na vida de uma pessoa e no futuro de um país. O desenvolvimento social e econômico do Brasil e a igualdade de oportunidades só serão alcançados com a garantia de que [email protected] tenham acesso à educação de qualidade.

Como diz Marina Silva, é preciso estabelecer uma ponte entre o Brasil do presente e do futuro. Para isso é imprescindível um esforço emergencial para enfrentar a escassez crescente de trabalhadores qualificados em áreas estratégicas, que caracteriza um verdadeiro apagão de capital humano. A superação dessa situação se dará pelo investimento intensivo em todos os níveis da educação formal, pela ampliação do acesso às tecnologias e pelo desenvolvimento de outros espaços de aprendizagem.

A educação deve ser prioridade política e orçamentária de um governo. Num mundo em constante transformação é necessário atualizar e adaptar a educação para fazer frente aos novos desafios que se apresentam. Professores devem ser valorizados e remunerados adequadamente para serem protagonistas do ensino de qualidade.

Mais do que uma profissão, ser professor é uma vocação, uma verdadeira missão, que implica em dedicação, capacitação e entrega. Professores fazem a diferença na vida das pessoas e por isso merecem nosso respeito e nosso apoio. Disso depende o futuro sustentável do Brasil, para que sejamos um país que cultiva a paz e o amor, que seja justo, democrático e livre. Nossas crianças e jovens não precisam de armas, precisam de livros.